Divulgação Livros e Autores

Divulgação Livros e Autores
Livro IfantilJuvenil A RAINHA SARACURA E O SAPO CONSELHEIRO

sábado, 3 de dezembro de 2011

Excluidos da Sorte

                                                                                               Pintura a Dedo


Como negar
Familia a mendigar,
pão, esmola ou consolar?!
Mão estendida,
Mãe; De seus filhos, dor da fome.

Olhar sem brilho.
Multidão que vai e vem...
Como entender?!
Crianças de pés trincados

Mendigando compaixão!
Bocas que imploram,
Porque?!
Excluidos da sorte ou da Fé.

Anna Ribeiro

***

6 comentários:

  1. Triste verdade em poesia!!!Linda! beijos,ótimo domingo,chica

    ResponderExcluir
  2. olá amiga td bem?
    lindos versos e poemas...nos toca profundamente...parabens!!!
    grata pela visita e comentário...volte sempre!!!
    NAMASTE!!!

    ResponderExcluir
  3. Bonita entrada.
    Besitos y feliz semana.

    ResponderExcluir
  4. Neyde,Olá!

    Este poema reflete este momento. Tão presente a exclusão sob o nosso olhar de compaixão.

    Abraços,

    Aureliano.

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Neyde

    " Das alturas orvalhem os céus,
    E as nuvens que chovam justiça,
    Que a terra se abra ao amor
    E germine o Deus Salvador"...

    Estive numa Cidade grande hoje e vi tana indiferença... terrível imagem na mente em pleno Natal!!!

    Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que te amo fraternalmente...
    Seja muito abençoada e feliz, amiga!!!
    Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coraçãozinho....

    "Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

    e então saberás que eu me feri e também me curei."

    (Tagore)

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente.

    Mas façamos um esforço para mudar isto.

    Aproveito para desejar um Feliz e Santo Natal

    http://utopiarealista.blogspot.com/2011/12/feliz-natal.html

    ResponderExcluir