Divulgação Livros e Autores

Divulgação Livros e Autores
Livro IfantilJuvenil A RAINHA SARACURA E O SAPO CONSELHEIRO

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

E-Book / Mini livro de Poesias & Aquarelas

                                 Mini - E-book - Poesias & Aquarelas acompanhado de Tag

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

DECORAÇÃO NATALINA / NEYDE BOHON

                                 PINTURA, TEXTURA & DECORAÇÃO NATALINA

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Artesanal Mini BOOK



                                             Detalhes Mini Book/ Arte Aquarela / Neyde
                                                                Poesia / Anna Ribeiro

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

 
 
Tesouro de 1884
 
Na demolição do casario antigo
Amontoadas, Telhas da Coxa!
Tesouro de 1884!
Em apenas uma das Telhas,
Evidencia-se uma assinatura: Badia Bosta!?
Deste Século;
Da lenda comprovada,
Quiçá uma ilusão ou Grito?!

Das partículas no corredor dos anos,
No caminho do campo
Já não há escravos que nas
  Coxas faça as telhas de barro!

  No entanto o que seria melhor?
 Badia Bosta ou Escravo coxo?
  Ah, Boia - fria que a cana corta!

Por exaustão da cana,
A foice a coxa decepou.
Do escravo coxo, já não precisa; O Senhor. 
 
                         Anna Ribeiro


***


domingo, 25 de agosto de 2013

 
Começar
 
Homens, mulheres
Historias de vidas,
Euforia!,
Coragem!
Ousar, entender...
 
Hoje como ontem,
Um sonho...
Olhar de maneira diferente;
Da flor do brejo!
Recolher, amar, reconstruir
 Novo dia; nova Esperança!
 
Anna Ribeiro
 
**

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Frase:Anna Ribeiro

                                                         Frase: Anna Ribeiro
                         Se possível fosse guardaria palavras debaixo das pedras.

                                                                         **

Frase de Anna Ribeiro/ Arte Neyde


quarta-feira, 24 de julho de 2013

 
Segredos e Pecados
 
Ah, se eu morresse amanhã-
Qual seria o pecado?!
Se eu morresse amanhã
Qual sentir por vir-
 
Perdão teria pelos pecados,
não chorarias por não me ver no amanhã...
mas neste outono ainda tenho
O sépia da paisagem-
 
Como as folhas sopradas ao vento,
vagueiam meus pensamentos
Se eu morrer amanhã Para coroar a partida
Cobre-me com uma rama das folhas sépia
 
Enfim...
Da paisagem em agonia, Segredos e Pecados!
 
AnnaRibeiro
 
 

sábado, 8 de junho de 2013

                                                                             

domingo, 12 de maio de 2013

Feliz Dias das Mães!!!
 
Hoje um dia especial desejo a todas as minhas seguidoras um feliz dia das Mães
com carinho meu abraço amigo.
 
AnnaRibeiro & NeydeBohon
 
*** 

sábado, 20 de abril de 2013

Poema - NOITE

Espero a noite
Ilusões...
Sonho que em estadia, moro no teu coração
Neste tempo que é só meu,
Sou poema, poesia, quiçá prosa em nostalgia
 
Noite Solitária!
Apenas a lua é companheira
Em sonhos minha alma de poeta
Dorme em minguante do amor!
Restando a saudade de você.
 
AnnaRibeiro
 
***
 
Poesia publicada no Varal do Brasil / Genebra/ Edição Nº23
Mote: Saudade...Parece que foi ontem

quarta-feira, 20 de março de 2013

Conto Minimalista / Sensório

 
                                                     Arte Papel / Neyde Bohon
  

quarta-feira, 6 de março de 2013

Aldravia em Palavra Cruzada - (APC-02)



 

Aldravia em Palavra Cruzada (APC-01)

 
 
Trancado
                                                                          a
                                                                          n
                                                                          t
                                                                          o
                                                                     de s ejos

 
                                                                            ~*~
                                                       
                                                                    Anna Ribeiro

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Acróstico

 
 
 
S uavidade ou ventania
u nidos em ventania
a penas a sussurrar
v ida em tom de ventania
i maginário...
d e repente se agiganta!
a perder de vista
d everas;
e stou no rodamoinho desta paixão!
 
   Anna Ribeiro.
 
                     ~~*~~

                                                                       

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Tautograma -s

 
Tautograma- S
 
Sempre satisfazendo
sentir... saudade
Saberei somente ser
Semente semeada
Sendo sombreada sozinha
 
Sofrendo (salvo) sustenta
Senhora solidão!
São suspensos sonhos...
Sorrisos sorrateiramente
 Selando segredos.
 
 
                  
 
 
 
                              
 

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Palavra Aldravia



                                                     
                                                                    CARNAVAL

C
i
n
z
a
são as lengas-lengas de Quarta feira!


    Anna Ribeiro.

                       ***

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Gratidão

 
Gratidão
 
Azul brilha no céu de verão
De meu alpendre,
vejo morrer o dia
Com o recolher das andorinhas
revejo as paginas da vida
 
Ah, o tempo de outrora, neste
olhar de todas as tardes
Na casa da infancia
O relicário!
 
Na sagrada Hora da tarde
Posso ouvir a Ave Maria!
Neste alpendre contemporâneo
no cair da tarde...
 Faço recolher saudade e gratidão!
 
 
 
Anna Ribeiro
 
 
 
 
 
*Participação em Fabrica de Letras / Tema: Gratidão.
 
 
 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Tercetos em Prosa


                     

   Pontilhando

 Perambulando em linhas
Nos pés ziguezagues
De pontos sem fim...


Lua de mel

Noite de lua cheia
Em alcova de virgem
Delira a noiva núa


Assim

Tempo passou
Vim de longe-
Saudade por lá ficou...


Folhas secas

-Tal vento
varrendo ruas
Rodopio por saudade



          Anna Ribeiro

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Palavra Aldravia

Ainda

B
e
i
j
o
s audade do beijo; jamais beijado.


                          **

Nó (De nós dois)

Q
u
a
n
d
o ntem coração nada entendeu


                    

PALAVRA ALDRAVIA

Vaidosa

I
r
o
n
i
a fama bafeja o pedantismo

            **

Temporal

P
e
r
i
g
o céu espelhando raios

            **

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

 
 
Da Poética / Palavra Aldravia
 
 
Amigos,  para satisfazer minha alma inquieta, também 
na poesia encontro espaço para inovar e criar minhas inspirações, assim em abril 2011
poetizando Aldravias , criei minhas primeiras Palavras Aldravias  ( procurando manter a origem da forma Aldravia do criador Gabriel Bicalho)
 
Encorajada com os comentários sensíveis e a aceitação desta nova modalidade, no intuito de também encorajar vocês a esta poética, passo adiante o seguimento de minha nova inspiração:
 
 
Palavra Aldravia
a) Título
 
b) Uma "palavra" na vertical com seis letras >sendo uma em cada linha.
 
c) Na sexta linha dando sequência a letra, concordando com o título conclua o pensamento com a frase final.
   
 ( Neste seguimento tanto a metáfora como a reticências encantam com magnetismo e sensibilidade)

                                      **************************** 
 
                Sou
                                                                                 
A
t
e
n
t
a'lma de minha passagem...


                   ***


                   Sendo eu

S
o
n
h
o
s igo relendo paginas afins... 
 
      
                          Anna Ribeiro.
 
 
Espero que tenham belas inspirações, com agradecimento abraços.
 
 
 
                                                                                   *******************
 
 
 
           


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

                                               Linhas com Mel
 
 
Se poetisa por inspiração,
sou a lua namorada do sol!
Tal no luar de suas noites,
Nas tempestades me recolho.
 
Sou a maga feiticeira,
amiga do tempo.
Ainda que acaso não fosse...
Na roda da vida,
 
Aguardaria meu tempo.
mesmo contra o vento e contra raios,
continuaria a te esperar.
Enquanto... neste tempo,
 
Nas linhas de meu caderno
só para te agradar, venha  lambuzar-se
em mel por docicados versos
 
Anna Ribeiro.
 
 
 
Janeiro- Desafio de Fabrica de Letras - Gratidão.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Palavra Aldravia


                                        
                                         Sendo eu

s
o
n
h
o
sigo relendo paginas afins...


                                     Anna Ribeiro.
                                                                 *

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

 
Aldravia/ Ano 2013
 
Aldravia
inicia
janeiro
saudando
amigos
Poetas
 
Anna Ribeiro.
 
***